Governo renova compromisso com a procura de consensos alargados relativamente à política de saúde.

O Conselho de Ministros, por proposta do Ministério da Saúde, designou o médico Victor Ramos para o cargo de presidente do Conselho Nacional da Saúde (CNS). Ao mesmo tempo, a Professora Lucília Nunes foi designada para vice-presidente deste órgão consultivo do Ministério da Saúde.

Victor Ramos é natural de Évora e licenciado pela Faculdade de Medicina de Lisboa, sendo especialista em Medicina Geral e Familiar. Possui pós-graduações em Saúde Pública e em Educação Médica. Começou a sua carreira realizando o internato de policlínica no então Hospital Distrital de Évora e no Centro de Saúde da mesma cidade e, depois, fez o serviço médico à periferia em localidades rurais do mesmo concelho (Valverde e Torre de Coelheiros). Foi médico de família em várias unidades do Serviço Nacional de Saúde (SNS), em Lisboa e em Cascais. É professor convidado na Escola Nacional de Saúde Pública – Universidade Nova de Lisboa, onde colabora desde 1985, e na Universidade de Évora, onde foi diretor da Escola de Saúde e Desenvolvimento Humano no período de instalação (2021-2022). Exerceu, entre muitos outros cargos, a vice-presidência da União Europeia dos Médicos de Clínica Geral (UEMO) de 1993 a 1995, e colaborou no processo de transformação dos Cuidados de Saúde Primários (CSP) em Portugal, integrando a respetiva Unidade de Missão. Preside ao Conselho de Administração da Fundação para a Saúde – SNS, desde 2020.

Lucília Nunes é licenciada em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica pela Escola Superior de Enfermagem Fernanda Resende e em Filosofia pela Universidade Católica Portuguesa. É mestre em História Cultural e Política pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e em Ciências de Enfermagem pela Universidade Católica Portuguesa. Doutorada em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É Professora Coordenadora na Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal e integra órgãos de ética de diferentes estabelecimentos de ensino e unidades de saúde do SNS. Integrou o Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida a partir de 2009 e foi vice-presidente desse órgão entre 2015 e 2021. Integrou o Conselho Nacional de Saúde entre 2019 e 2021. Antes do ingresso na carreira do Ensino Superior, em 2001, exerceu durante dezoito anos a atividade de enfermagem em diversas unidades hospitalares do SNS (Hospital Garcia de Orta e Hospital de Santa Marta) e foi dirigente da Ordem dos Enfermeiros.

O Ministério da Saúde agradece publicamente o trabalho e empenho dos anteriores titulares dos cargos no Conselho Nacional de Saúde, Henrique de Barros e Ana Nunes de Almeida, Presidente e Vice-presidente, respetivamente, renovando o compromisso com a procura de consensos alargados relativamente à política de saúde, através da auscultação das várias entidades científicas, sociais, culturais e económicas.

O mandato dos novos dirigentes terá a duração de quatro anos.

De: https://www.sns.gov.pt/noticias/2023/01/19/victor-ramos-e-lucilia-nunes-serao-presidente-e-vice-presidente-do-conselho-nacional-de-saude/