Ministro da Saúde defende reforço das respostas de proximidade junto da população.

“O principal determinante de saúde são as desigualdades sociais e uma abordagem comunitária permite valorizar as respostas e os resultados em Saúde juntos das comunidades”, disse Manuel Pizarro, esta sexta-feira, 30 de dezembro, em Valongo.

Na apresentação do Plano Local de Saúde (PLS) do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) Maia/ Valongo, o Ministro da Saúde defendeu que este tipo de instrumentos permite “conhecer e estudar as realidades das diferentes comunidades e implementar respostas de proximidade junto das populações”.

O governante elogiou a iniciativa do ACeS Maia/ Valongo e, “sem desresponsabilizar o sistema de saúde”, defendeu que os PLS permitem “atuar localmente, com eficácia, nos problemas de saúde relacionados com comportamentos individuais, familiares e comunitários”.

Na sua intervenção, Manuel Pizarro destacou ainda “modernidade” do documento apresentado, que considerou decisivo para envolver a comunidade na mudança de comportamentos necessária para prevenir a doença e aumentar o número de anos de vida saudável, salientando que os planos locais devem ser replicados em mais zonas do país.

O PLS do ACeS Maia/ Valongo é um instrumento de gestão fundamental para os processos de decisão, contratualização e avaliação da situação de saúde das comunidades. O documento foi elaborado pela equipa de Saúde Pública deste ACeS, que utiliza a metodologia participativa, e tem vindo a trabalhar regulamente com as estruturas municipais e concelhias.

De: https://www.sns.gov.pt/noticias/2023/01/02/sns-24-com-recorde-de-atendimentos/