O Dia Internacional visa alertar para os casos de violência e maus tratos contra as mulheres.

Assinalado no calendário a 25 de novembro, o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres visa alertar a sociedade para os vários casos de violência contra as mulheres, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos.

De acordo com as estatísticas, em média, uma em cada três mulheres é vítima de violência doméstica.

O ProgramaNacional de Prevenção da Violência no Ciclo de Vida da Direção-Geral da Saúde (DGS) lança a campanha “Masculinidades Saudáveis”.

Com materiais dirigidos a utentes e profissionais de saúde, a DGS alerta para a importância da promoção de padrões de masculinidade mais saudáveis nos diversos contextos da vida dos homens, comunidade, laboral, familiar, relações de intimidade, que contrariem estereótipos enraizados e previnam formas de discriminação contra todas as mulheres e meninas.

Nos Centros de Saúde e Hospitais, os Núcleos de Apoio a Crianças e Jovens em Risco e Equipas de Prevenção da Violência em Adultos realizam um trabalho junto das comunidades e profissionais de saúde na promoção de relações mais igualitárias, nomeadamente na área da igualdade de género entre mulheres e homens.

Saiba tudo sobre esta campanha aqui.

Entre as instituições da área da Saúde, a Equipa para a Prevenção da Violência em Adultos (EPVA) do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa assinala o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres lançado um desafio para participar num quiz sobre a Violência no Adulto.

Instituído pelas Nações Unidas em 1999, o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres presta homenagem às irmãs Patria, María Teresa e Minerva Maribal, presas, torturadas e assassinadas em 1960, a mando do ditador da República Dominicana Rafael Trujillo. As irmãs tornaram-se um símbolo mundial de luta contra a violência que vitimiza as mulheres.

De: https://www.sns.gov.pt/noticias/2022/11/25/eliminacao-da-violencia-contra-as-mulheres/