Ministro da Saúde abriu cerimónia comemorativa.

“A profissão de farmacêutico é essencial para o funcionamento do sistema de saúde. Nem mesmo a enorme rede de cuidados do SNS, com mais de 2 mil locais abertos, suplanta em termos de capilaridade a rede de 3 mil farmácias comunitárias que estão, todos os dias, ao serviço dos portugueses”. Palavras do Ministro da Saúde esta quarta-feira, 23 de novembro, na cerimónia comemorativa dos 50 anos da Ordem dos Farmacêuticos, que teve lugar no Museu do Tesouro Real, em Lisboa.

Saudando o contributo dos farmacêuticos e da Ordem para o desenvolvimento dos cuidados de saúde à população portuguesa e da profissão ao longo das últimas décadas, Manuel Pizarro reiterou a necessidade de olhar “com maior modernidade” para a rede farmacêutica, promovendo novas respostas para as necessidades da população.

Aludindo aos compromissos do Governo de reforçar os mecanismos de dispensa de medicamentos em proximidade e de simplificação da renovação de prescrição de medicamentos a doentes crónicos, o Ministro da Saúde sublinhou que estas são iniciativas que visam colocar o doente no centro dos cuidados, aproveitando melhor os recursos existentes. “Fará hoje sentido que cerca de 150 mil doentes tenham de se deslocar, às vezes centenas de quilómetros, para levantar, num hospital, um medicamento que pode ser fornecido na sua farmácia?”, questionou, dando o exemplo de doentes que se deslocam de Trás-os-Montes ou do Alentejo para levantar medicação em hospitais de Lisboa.

Estes compromissos exigem “soluções engenhosas”, salientou Manuel Pizarro, agradecendo a disponibilidade manifestada pela Ordem para colaborar com o Governo nestas e noutras áreas. “Tenho confiança de que poderemos aproximar as nossas posições em torno do fortalecimento do Serviço Nacional da Saúde e da valorização da classe farmacêutica”, reiterou o governante, reconhecendo de um modo especial o papel de diálogo que os farmacêuticos sempre tiveram com as outras profissões da saúde. “Os farmacêuticos foram sempre interface e nós vamos viver na saúde um ambiente cada vez mais interprofissional”, afirmou Manuel Pizarro.

De: https://www.sns.gov.pt/noticias/2022/11/23/50-anos-da-ordem-dos-farmaceuticos/