Portugal já implementou as medidas fundamentais de resposta ao surto. 

A Direção-Geral da Saúde (DGS) afirmou que Portugal já adotou as medidas fundamentais para responder à Monkeypox, um surto que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a decretar, no dia 23 de julho, a emergência de saúde pública internacional.

A nível nacional “já estão implementadas as medidas fundamentais” para responder ao surto que surgiu a 3 de maio, com confirmação laboratorial dos primeiros cinco casos, e que já resultou em 588 pessoas infetadas. A declaração da OMS “não implica muito mais do que aquilo que está a ser feito”, explicou Margarida Tavares, porta-voz da DGS para o surto da Monkeypox em Portugal, citada pela agência Lusa.

Apesar de Portugal ser um dos países do mundo mais afetados pela Monkeypox, em termos do número de casos diagnosticados, “o que temos assistido é um número constante semanal e até com uma tendência ligeiramente decrescente”, salientou a médica, acrescentando que Portugal não está numa “situação de enorme alarme”.

A OMS declarou o surto de Monkeypox como uma emergência de saúde pública de preocupação internacional, o nível mais alto de alerta, quando estão notificados mais de 16 mil casos em 75 países.

De: https://www.sns.gov.pt/noticias/2022/07/25/monkeypox-emergencia-de-saude-publica/